Fale Conosco

As investigações sobre o desaparecimento do então pré-candidato a prefeito de Antônio Martins, João Venâncio Ferreira (PT), chegaram à conclusão de que ele fingiu o próprio sequestro. A Polícia Civil do Rio Grande do Norte encontrou evidências que contradizem o depoimento do advogado e ex-candidato, que tem 73 anos.

Uma das principais provas é um vídeo que mostra o político descendo do carro de um sobrinho na cidade de Pereiro, no Ceará, onde ele foi encontrado após passar três dias sumido.

Segundo o delegado Aroldo Sales Chaves Júnior, que investiga o caso, o desaparecimento não se deu em decorrência de um sequestro: ele foi por vontade própria para a casa de uma irmã na cidade de Milhã, também no Ceará.

“Confrontamos ele (João Venâncio) com as imagens e, diante do fato, ele confessou que realmente tinha criado toda a história. Ele afirma que entrou em uma crise de pânico e queria só se esconder na casa da irmã, que não fez com a intenção de causar um clamor para se beneficiar na questão política”, declarou o delegado.

G1