Fale Conosco

Em uma das versões que circulam sobre os motivos que levaram ao assassinato do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, um personagem tal teria conseguido 150 mil reais em empréstimo para ele apoiar um candidato a prefeito e ele teria embolsado e recebido 200 mil para apoiar outro, deixando esse personagem tal com o agiota na porta e, indignado com a situação e ameaçado pelo agiota, resolveu se vingar de Expedito matando-o.

Nessa versão, gente da família seria beneficiada por um seguro de vida ou patrimônio protegido em nome de terceiros, podendo um ou mais familiares terem tramado tudo.

Quem teria ficado na mão e, pressionado pelo agiota, resolvido por um fim a vida de Expedito?

Essa é a pergunta que não quer calar. O certo é que existe alguém, no singular ou plural, que tramou e alguém que executou.

Dércio Alcântara