Fale Conosco

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) recebe nesta sexta-feira (12) delegações dos governos do Mali e de Madagascar, na África, para apresentar as ações e programas de segurança alimentar desenvolvidos na Capital.

Em João Pessoa, os representantes dois países africanos vão conhecer como é feito o cadastro e seleção dos beneficiários do Banco de Alimentos e das cinco cozinhas comunitárias existentes no Município, além das refeições oferecidas nos restaurantes populares do Parque da Lagoa Solon de Lucena, no Centro da cidade, e do bairro de Mangabeira.

Os produtos que são disponibilizados tanto nas cozinhas comunitárias como no Banco de Alimentos são fornecidos por 320 agricultores familiares cadastrados pela PMJP, através do Banco de Alimentos.

“Com os dois restaurantes populares do Município e as cozinhas comunitárias, totalizamos 2.300 refeições diárias para a população de João Pessoa. Além disso, ainda temos a cozinha escola, onde ensinamos o reaproveitamento de alimentos para a comunidade, para que as pessoas aprendam a manter uma alimentação saudável e nutricional para suas famílias”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social (Sedes) da Capital, Eduardo Pedrosa.

O secretário lembrou que as ações e programas voltados a Segurança Alimentar desenvolvidos pela PMJP estão entre as principais iniciativas do País e, em 2016, também foram apresentadas a representantes do Quênia (África). “Desta vez, as delegações de Mali e de Madagascar vêm conhecer e aprender essas práticas que adotamos no Município para aplicar em seus respectivos países. Então, isso só mostra a qualidade das nossas ações”, destacou Eduardo Pedrosa.

Programação – No início da manhã, as delegações farão uma visita ao Centro de Referência de Educação Infantil (Crei) Santa Bárbara, no bairro Valentina Figueiredo. No local, as crianças participam de atividades em uma horta e aprendem desde cedo a importância de manter uma alimentação saudável e nutritiva.

Após a visita ao Crei, as equipes do Mali e Madagascar seguem para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), no Gervásio Maia para conhecer como é feito o cadastro das pessoas que serão beneficiadas com os alimentos distribuídos por meio do PAA e das refeições servidas nas cozinhas comunitárias da cidade. Na sequência, as delegações visitam a cozinha comunitária do Gervásio Maia. Por volta do meio dia, a equipe segue para o Restaurante Popular de Mangabeira, onde participam do almoço junto com a comunidade.

PAA – O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) adotado pela PMJP tem 320 agricultores cadastrados, distribuídos na Capital e em cidades circunvizinhas (Bayeux, Santa Rita, Alhandra, Conde, Pedras de Fogo, entre outros municípios), formando o chamado ‘Cinturão Verde’. Os agricultores familiares que participam da iniciativa vendem os alimentos diretamente a PMJP.

Os alimentos repassados pelos agricultores, entre frutas, verduras e leguminosas, são distribuídos para as cinco Cozinhas Comunitárias mantidas pela PMJP, para os dois restaurantes populares do Município e ainda enviados para o Banco de Alimentos Municipal, que envia os produtos para entidades filantrópicas cadastradas e selecionadas pelos Cras.

“Somente do Banco de Alimentos são beneficiadas cerca de 60 mil pessoas na Capital, que são atendidas por instituições filantrópicas. Essas entidades são cadastradas nos Cras e temos toda uma rede de distribuição desses alimentos”, reforçou o secretário da Sedes.

Fonte: Wscom