Fale Conosco

O Diretório Municipal do PMDB de Campina Grande emitiu uma Nota nesta segunda-feira (18) contra as declarações do Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, que classificou de “ladrões” os auxiliares da gestão passada na cidade. Na Nota, o diretório lamenta a declaração “leviana, por suas inconsistências e generalidades” e lembra que muitos dos auxiliares atingidos continuam prestando serviços à própria administração do tucano.

 A nota lembra que “a ofensa se deu pelo simples fato de um jornalista questioná-lo sobre a denúncia intitulada “A Grande Família”, feita no último final de semana, quando a imprensa publicou extensa lista de parentes que foram agraciados com cargos de chefia na atual administração, com a utilização do único critério familiar para ingresso em cargos de destaque na esfera municipal”.

Confira a Nota

 

Nota

 

Causou ampla perplexidade e indignação a declaração leviana, por suas inconsistências e generalidades, proferida na manhã desta segunda-feira, dia 18 de fevereiro de 2013, pelo senhor Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, em relação a auxiliares da administração passada da PMCG. O senhor prefeito deveria ser mais cauteloso e menos desatinado, antes de agredir a dignidade e a honra de pessoas, de forma absolutamente intempestiva, como o fez.

 A ofensa se deu pelo simples fato de um jornalista questioná-lo sobre a denúncia intitulada “A Grande Família”, feita no último final de semana, quando a imprensa publicou extensa lista de parentes que foram agraciados com cargos de chefia na atual administração, com a utilização do único critério familiar para ingresso em cargos de destaque na esfera municipal.

 Na impossibilidade de dar uma resposta satisfatória à sociedade, o Chefe do Executivo Municipal preferiu o insulto e a afronta gratuita, atingindo até mesmo profissionais que, após o término da gestão passada, continuaram prestando seus serviços à atual administração.

 O mais intrigante é que o próprio prefeito, autor do ultraje, é quem está sob investigação judicial, em processo que tramita no Supremo Tribunal Federal – STF, por apresentação de documentação à Receita Federal, em sua declaração de Imposto de Renda, cuja idoneidade se apura judicialmente.

 A gestão passada se irmana aos muitos pais e mães de família que atuaram com dedicação em oito anos de uma administração reconhecida pela população campinense e são, também, vítimas dos assaques desumanos e destemperados.

Nesse momento, a plena e absoluta manifestação de solidariedade, reiterando o mais veemente repúdio à insensatez, à ira e ao descontrole externado pelo Prefeito Romero Rodrigues.