Fale Conosco

Todo mundo sabe que tenho um apreço especial pelo povo de Pombal e que quando estou por lá é como se estivesse em casa. Por essa deferência daquela gente comigo me sinto na obrigação de manter um olhar especial sobre o município, apesar de nem sempre noticiar tudo que me mandam ou pedem.

Ontem encontrei no escritório de Rogerinho, espécie de Cônsul do deputado federal Wellington Roberto e dono da Liberdade FM, um prefeito lá da região e ele do nada foi logo me dizendo que se o médico Verissinho for mesmo o candidato a eleição já está decidida em favor do PMDB.

Feliz, disse-lhe que acho mesmo difícil que a prefeita Pollyana consiga fazer o sucessor, pois a disputa na cidade é muito apaixonante e acirrada e que o rodízio de poder faz parte da história de Pombal, mas que o grupo tem, além de Verissinho, nomes que deixam o PMDB numa situação confortável, e até mesmo dentro da oposição há outros que o substituiriam com qualidade, caso o médico seja impedido de disputar.

Dentre os tais gosto muito da idéia de Mayenne ser a candidata, mas também vejo qualidades e capilaridade em Galego da Gavel, hoje no PTB e fiel parceiro do projeto oposicionista.

Essa dúvida sobre a candidatura de Verissinho existe, apesar de Marcos Bandeira já ter me explicado que desde a última eleição o médico, e maior liderança política da atualidade na cidade, já poderia ter se candidatado a deputado, mas preferiu apoiar Jaduyzinho.

Tenho informações que na bolsa de apostas sempre aquecida de Pombal Verissinho é pule de dez e lidera disparado a preferência, mas que não podendo ser ele Mayenne ou Galego seriam substitutos sem prejuízos a densidade e ampla chances de a oposição voltar ao comando da Prefeitura de Pombal.

Sempre calado, meio mineirinho, o empresário Rogerinho consentiu que sim com a cabeça quando eu disse que qualquer um dos três tem mais chances do que qualquer candidato apresentado por Pollyana.