Notícias

Plano de Voo revela que a primeira-dama usou avião do Estado em viagem particular à Minas

Fim do mistério. O jornalista Helder Moura, do Jornal da Paraíba, enfim, desvendou a viagem da primeira-dama ao estado de Minas Gerais para participar de entrega da premiação pelos ‘relevantes’ serviços prestados ao turismo paraibano .

O jornalista teve acesso ao plano de voo da aeronave do Governo do Estado ( King Air, de prefixo PR-EPB), utilizado por Pâmela Bório para a viagem a Belo Horizonte.

 Confira a matéria de Helder Moura:  

Quem tinha alguma dúvida que a primeira-dama, Pâmela Bório, usou a aeronave do Estado para viajar a Minas Gerais, não deve ter mais. O Blog teve acesso ao plano de voo do King Air, de prefixo PR-EPB (no jargão aeroviário fala-se papá-romeu EPB), entre os dias 12 e 13 de maio e está confirmado: o avião do Estado foi usado por Pâmela para ir a Belo Horizonte.

Como se sabe, a primeira-dama viajou para receber, na noite do dia 13 de maio (uma segunda-feira), premiação oferecida pelo jornal MG Turismo, que estava completando 28 anos. Pâmela foi uma das celebridades agraciadas com o troféu “Mulher Influente”, provavelmente pelos seus préstimos ao turismo mineiro. E seguiu acompanhada de profissionais que foram fazer a cobertura do evento.

Conforme o plano de voo, o avião do Estado decolou às 19h00 (22h00 no horário padrão aéreo) do Aeroporto Castro Pinto (SBJP), com a primeira-dama e comitiva.

 

Plano de voo comprova que 1ª dama usou avião do Estado para ir a Minas

Publicado em 31/05/2013 às 11:37h

Pâmela no avião plano de voo

Pâmela no avião do governo05

Pâmela no avião do governo04b

Pâmela no avião do governo03

Pâmela no avião MG

Quem tinha alguma dúvida que a primeira-dama, Pâmela Bório, usou a aeronave do Estado para viajar a Minas Gerais, não deve ter mais. O Blog teve acesso ao plano de voo do King Air, de prefixo PR-EPB (no jargão aeroviário fala-se papá-romeu EPB), entre os dias 12 e 13 de maio e está confirmado: o avião do Estado foi usado por Pâmela para ir a Belo Horizonte.

Como se sabe, a primeira-dama viajou para receber, na noite do dia 13 de maio (uma segunda-feira), premiação oferecida pelo jornal MG Turismo, que estava completando 28 anos. Pâmela foi uma das celebridades agraciadas com o troféu “Mulher Influente”, provavelmente pelos seus préstimos ao turismo mineiro. E seguiu acompanhada de profissionais que foram fazer a cobertura do evento.

Conforme o plano de voo, o avião do Estado decolou por volta das 16h00 (19h00 no horário padrão aéreo) do Aeroporto Castro Pinto (SBJP), com a primeira-dama e comitiva. O destino do voo foi, inicialmente, o Aeroporto de Pampulha (SBBH), mas não pode permanecer lá, por conta da escala de horários, então a comitiva seguiu para Confins (SBCF), aonde chegou por volta da 19h00 (22h00 no horário aéreo).

O King Air B200 foi adquirido, ano passado, pelo governador Ricardo Coutinho, por cerca de R$ 5 milhões. Mas, segundo o deputado Gervásio Filho, “o governador desviou os recursos destinados à construção de uma maternidade em Catolé do Rocha para a sua aquisição, obrigando as mães de Catolé a irem ter seus filhos fora da cidade por falta de uma maternidade.” Mais em http://bit.ly/10Gyk11.

Na semana passada, o deputado Raniery Paulino decidiu convocar a primeira-dama para explicar se a sua viagem a Minas Gerais foi para tratar de assuntos pessoais, ou se era uma missão oficial. Segundo Raniery, o uso de veículos oficiais somente é permitido em “missões institucionais, pois é vedado para uso pessoal, o que incorre em crime de improbidade”.

No ano passado, a governadora Rosalba Ciarlini (RN) foi flagrada utilizando uma aeronave do Estado para fazer uma viagem a Currais Novos, onde participou de uma festa de bodas de ouro do prefeito da cidade: “Logo que as imagens foram divulgadas, o Ministério Público decidiu acionar a governadora por ato de improbidade

 

Redação, com blog heldermoura