Fale Conosco

Uma alta autoridade paraibana mandou para o governador Ricardo Coutinho uma mensagem de seu telefone Blackberry confiando que estava tratando com alguém capaz de guardar sigilo em segredos que se publicados lhe derrubam do cargo.

Fez pedidos pessoais para a família, coisas que misturam prevaricação e nepotismo.

Certo de que estava tratando com alguém aliadíssimo, esta alta patente confiou sua carreira ao governador, que imprimiu o email e fez constar em um processo protocoladíssimo.

E agora a autoridade é refém e se juntou a outra criatura “ingênua” que mistura alhos com bugalhos e não cansa de pedir favores.

Há quem diga que Ricardo quer se livrar dos dois e abrir vagas para dois amigos em cargos vitalícios; há quem jure que foi apenas incompetência de quem oficializou o que deveria ficar em off e, o que é pior, depois perdeu o processo.

A dúvida é: vai parar nas mãos do jornalista Kennedy Alencar, da Folha, CBN e Rede TV ou antes cumpre etapa na CNJ? Cláudio Humberto estaria interessado também.

De uma coisa eu tenho certeza: toda essa pose de RC e Nonato de que o governo é transparente, meritocrático, santíssimo e coisa e tal, cai em menos de 24 horas depois de publicado.

Ou deve virar uma CPI? Aceito sugestões pelo email [email protected]

Em tempo: o chicote jurídico contra jornalistas voltou a estalar nas costelas de quem não se dobra; recebi duas notificações em apenas 48 horas. Tudo parte do secretário Nonato Bandeira, nas sombras.

De parte a parte o trunfo é paus!