Fale Conosco

Fico querendo entender como é que um cara bacana e cheio de talento e princípios de uma hora para outra decide entrar no chiqueiro e fuçar com os outros porcos na lama.

Falo daquele rapaz que um dia foi paladino e disparava torpedos sistemáticos contra quem hoje bajula.

De longe ele tem a silhueta que tinha, mas ao se aproximar do que lhe fez mudar de idéia, conceitos e planos, logo concluiremos que nasceu cafajeste e apenas disfarçava bem o que realmente era e saiu do armário para exalar seu mau caratismo congênito.

Não cito o nome para não puxar do poço fundo quem se afogou; não lhe dou apelidos para não profanar o ambiente purificado após sua ausência.

Quando aquele canalha atira pedras o faz por encomenda ou para angariar simpatias e fazer cair no seu bisaco as tais 30 moedas que o fizeram capitular.

Responder com o mesmo calibre se faz necessário para ele saber que o seu chá ta se coando e a sua própria casa muito próxima de cair.

Não tem audiência, quase não escreve mais, o lar foi despedaçado e o seu amor arrebatado pelo homem que faltava por lá.

Digo-lhe sem medo de errar: o seu rabo está preso àquele rapaz que tem dois mandados de prisão no encalço desde a fuga do interior de São Paulo por assassinato.

Sócio de quem você é, olhe para si próprio no espelho antes de gargalhar. Cuspir pra cima, em seu caso, é muito perigoso.

Como diria Cazuza, “sua piscina ta cheia de ratos e suas ideias não correspondem aos fatos…”

Finalizando, provoque não que a artilharia é pesada…e sistemática.