Fale Conosco

Os paraibanos estão iniciando cada vez mais cedo o consumo de bebidas alcoólicas, praticando pouca atividade física e se alimentando mal. Para se ter uma ideia, a Paraíba é o Estado do país onde menos se ingere hortaliças e frutas. Enquanto em nível nacional 37,3% das pessoas consomem a média preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – de cinco porções, ou 400 gramas, por dia -, na Paraíba esse índice cai para 18%. Esse é o retrato da saúde da população paraibana que consta na Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em todo o país, o menor índice de consumo de frutas e verduras foi observado na Paraíba. Em segundo lugar está o Estado de Alagoas, com apenas 21,2% da população, e em seguida vem o Acre, com 23,4%. A média do Nordeste também é a menor do país. Na Região, 28,2% das pessoas consomem a média da OMS quanto à ingestão de frutas e verduras em 2013. Em seguida vem a região Sul, com 34,2% da população, a região Norte, com 36,6%, a Sudeste, com 42,8% da população e a Centro-Oeste, com 43,9%.

De todos os entrevistados paraibanos, a proporção de homens que entravam na média satisfatória era de 16,3%, enquanto a de mulheres era de 19,4%. Essa perspectiva também pode ser observada quando se avalia a proporção de paraibanos que pratica atividades físicas. A Paraíba se encontra em terceiro lugar no Nordeste quando comparados os Estados que possuem menores índices de prática de exercícios. Aqui, 19,4% das pessoas com 18 anos ou mais praticavam índices satisfatórios de atividade física. Abaixo do Estado estão apenas o Piauí, com um índice de 18,5% da população, e Alagoas, com 18,1%. Esse índice também fica abaixo da média nacional, que é de 22,5% da população total.

Quando observada a proporção de pessoas insuficientemente ativas, esse índice de inatividade se solidifica. Ao todo, 51,9% dos paraibanos não praticavam níveis suficientes de atividades físicas. Na região Nordeste, o Estado também se encontra em primeiro lugar nesse quesito, se equiparando apenas ao Piauí, que apresentou a mesma média nesse quesito. A média nacional é de 46% da população.

81,2% COMEM FEIJÃO
Apesar de não apresentar altos índices de consumo de alimentos saudáveis, a Paraíba superou a média nacional no quesito consumo de feijão. No país, 71,9% das pessoas consomem o alimento, enquanto no Estado essa média é de 81,2%, índice que fica em primeiro lugar também em nível regional.

JP