Fale Conosco

A Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq) homenageou a atleta paraibana Andreza Amaral com o título de Sócia Emérita da CBPq por seu ato de bravura pela tentativa de conter as máquinas que destruíam a pista do único aeródromo da capital paraibana na noite do dia 22 de fevereiro ultimo. 

Marcada desde outubro de 2010, pela primeira vez fora do eixo sudeste, a Assembléia Geral Ordinária Eleitoral (AGO) e a Assembléia Geral Extraordinária (AGE) da CBPq, foi realizada no Aeroclube da Paraíba na ultima sexta-feira (18 de março de 2011), onde o Presidente Jorge Derviche (Jota) foi reconduzido ao cargo pela segunda vez consecutiva. 

Foi aprovada também a constituição da Federação Maranhense de Paraquedismo, ficando o Nordeste com a maior representação por região na CBPq, com seis Federações instituídas. 

Na AGE foi também conferido a Fábio Fernandes, primeiro tetraplégico do mundo a realizar um salto solo, o título de Amigo do Paraquedismo. Também na ocasião, num gesto de apoio ao Aeroclube da Paraíba, os presidentes das Federações inflam um paraquedas no chão, em protesto ao ato truculento e autoritário do Prefeito da capital paraibana em destruir a pista do Aeroclube.

 O presidente da CBPq comentou ainda que estava programada uma grande confraternização após a AGO e AGE, com saltos na área que considera uma das mais belas do país para a prática do paraquedismo, no entanto, com o estado da pista, muitos outros atletas de outras regiões do Brasil deixaram de prestigiar a cidade durante o evento.

E fica esa frase como a mais legítima tradução da coragem de Andreza:

“Mas há os valentes que não desistem, que acreditam em seus sonhos, sofrem revezes, apanham da vida, mas seguem olhando pra frente.”