Fale Conosco

Insinuaram que eu estaria agourando a ascensão do deputado Aguinaldo Ribeiro  ao Ministério das Cidade só porque eu publiquei no blog algumas matérias que foram produzidas em nível nacional sobre o parlamentar paraibano.

Reafirmo que fiz por questões jornalísticas, porque sei que todos os jornalistas paraibanos que leem a imprensa nacional viram as reportagens e a grande maioria “fingiu” que nem viu.

Os portais financiados, as rádios que tem rabo preso, que vivem ligados e ansiosos por uma notícia nacional que envolva a Paraíba para repercutir, se calaram para não apagar o fogo com gasolina.

Agora eu pergunto: Adianta fazer vista grossa com a imprensa nacional se o problema está em quem gera a notícia?

A Paraíba quebrou record de permanência sob os holofotes nacionais com a cassação do mandato do ex-governador Cássio Cunha Lima, acusado de crimes inescrupulosos contra o Estado e o bem público, e do ex-deputado Walter Brito Neto, que  foi o primeiro deputado federal a ter a cassação determinada desde que o TSE e o Supremo Tribunal Federal (STF) definiram que a infidelidade partidária pode ser motivo para a perda de mandato.

Agora Dilma tem nas mãos os registros publicados pelos três jornais de principal circulação em terras brasileiras, que são: A Folha de São Paulo, o Estadão e o Correio Brasilense, estampando informações a cerca da conduta de Aguinaldo Ribeiro (PP) e mais as lembranças do histórico de alguns paraibanos que mancharam o nome da Paraíba que deverão pesar na hora da escolha.

Se os políticos se metem em enroladas que chamam atenção da imprensa nacional, isso não é problema meu. Mas, também, não vou me furtar de publicar aqui o que saiu na imprensa nacional só porque meia dúzia de desocupados vão me acusar de torcida contra Aguinaldo Ribeiro.

Torço para que a Paraíba seja agraciada com espaço no Ministério. E se o candidato corresponder a expectativa, melhor ainda. Só que tentar abafar as notícias nacionais para que não cheguem aos ouvidos dos paraibanos não impede que elas circulem nacionalmente.

Dilma está apreensiva porque quer afastar os Ministérios dos escândalos e, principalmente, dos ministros que podem causar constrangimentos futuros, talvez seja por isso que a imprensa nacional está empenhada em vasculhar o passado de todos os parlamentares sondados pelo Palácio do Planalto.