BrasilPolítica

Para atrair o centro, PT trata crise da Lava Jato como ataque que supera figura de Lula

O PT vai aproveitar a fenda aberta no coração da Lava Jato pelas revelações do site The Intercept Brasil para tentar ampliar o movimento político de questionamento dos métodos da operação. A cúpula da sigla atuará em etapas. Nesta terça (11), age para unificar o discurso dos demais partidos de esquerda. Em seguida, quer atrair os de centro.

Sem prejuízo ao mote “Lula Livre”, a ideia é discutir o caso sob o foco jurídico, como ataque ao Estado Democrático de Direito — e não só aos seus quadros.

Houve forte movimentação nos bastidores para convencer a cúpula do PT de que não é hora de fazer da fissura na imagem da Lava Jato uma espécie de plebiscito sobre a condenação de Lula. O próprio ex-presidente mandou recados pedindo cautela e pensamento estratégico.

Líderes petistas deram ordem para que nenhuma iniciativa isolada fosse tomada no Judiciário ou em órgãos como o CNJ e o CNMP. Pedido semelhante foi feito aos juristas que colaboram com a sigla. A ideia é promover ações incisivas, de impacto, e não pulverizar as investidas.

A informação é da coluna Painel da Folha de São Paulo.

Da redação

Tags: Tags: