Fale Conosco

O senador Cícero Lucena (PSDB) cobrou hoje, em audiência pública, na Comissão de Assuntos Sociais, da direção da Cruz Vermelha Brasileira explicações sobre o contrato de terceirização do Hospital de Trauma em João Pessoa.

Cícero mostrou  decisão da Justiça que bloqueia bens do Sr. Edmon, administrador da Cruz Vermelha no Trauma de João Pessoa e lamentou a ausência do Secretário da Saúde na Paraíba.  

Além das cobranças, o Procurador do Trabalho, Eduardo Varandas não poupou críticas a terceirização, lendo trecho do voto do ministro do STF, Carlos Ayres Brito, onde o mesmo classifica esta opção de “aberrante e inconstitucional”.

Quanto as impressões externas, o secretário de Saúde do Distrito Federal disse que o contrato com Cruz Vermelha não foi positivo por lá. “Virou um abacaxi”, arrematou.