Fale Conosco

O conselheiro Nominando Diniz deveria se averbar suspeito e passar a bola para outro ainda hoje nesse episódio do edital da SECOM. A pressão de Nonato Bandeira é grande .

É o mínimo que pode fazer, até mesmo para evitar questionamentos e impugnações que vão travar o edital e prejudicar o Governo RC, que mais do que qualquer um precisa torrar esses 17 milhões até dezembro para anunciar o que não fez e ninguém sabe se vai fazer.

O que tem de passarinho de boca aberta querendo essa garapa não ta no gibi.

Apesar de ter sido Nominando quem concedeu a medida cautelar que suspendeuo edital, o fez provocado por relatórios de auditores que apontaram irregularidades gritantes. Macaco velho não mete a mão em cumbuca.

Há neste caso ligações perigosas vinculando ele ao Governo RC, especialmente com a secretaria de Administração, onde o filho de sua secretária no TCE foi nomeado a seu pedido, conforme documento abaixo, cuja letra é do governador Ricardo Coutinho.

RC escreveu: “Confirmar com Nominado Diniz” de próprio punho no contracheque de João Alves Parente Neto, filho de Iana Parente, secretária de Nominando no TCE.

O rapaz foi nomeado para a secretaria de Administração, a mesma que é responsável pelo comando da licitação para contratação de agências de publicidade. 

Ou seja: Nominando está contaminando pelos interesses e não tem isenção para oferecer nenhum parecer neste episódio. Seja a favor ou contra, é suspeito.

A não ser que queira que outros casos venham à tona, a exemplo das nomeações naquela região de Princesa Isabel.

Quem avisa amigo é. A lista é grande e a onça quer beber água.

Aperto a tecla on ou a tecla off?