Fale Conosco

A Câmara de Vereadores de João Pessoa ultimamente tem emitido sinais de fumaça e já passou da hora de o Ministério Público voltar os olhos para o que tem acontecido nos bastidores.

Por exemplo, todos os servidores lotados nos gabinetes dos vereadores foram exonerados em dezembro, só receberam o décimo e nada de salário até agora.

Para onde está indo o repasse que a Câmara recebe que nem a dezembro conseguiu chegar?

O vereador do PSDB Marcus Vinícius não comparece as sessões desde setembro e, apesar desse afastamento por mais de 90 dias, nada de o suplente tomar posse e assim Marcus continua na titularidade, mesmo estando convalescendo de um AVC e virtualmente legislando através de releases.

Acho que o MP deve focar nos contratos da Câmara com fornecedores, na relação com a suspeitíssima Sin Comunicação e evolução patrimonial de algumas figuras de proa, cujas aquisições de propriedades e abertura de negócios são incompatíveis com os rendimentos.

Se existe uma bomba relógio prestes a  explodir a qualquer momento, o epicentro é a Câmara e isso precisa ser investigado.

Soube de um prédio comercial erguido com desvio de dinheiro público, granjas e veículos de luxo.

O que está acontecendo na Câmara é da conta de todos e a chiadeira nos bastidores precisa emergir e o MP acionar a Polícia Federal para constatar.