Fale Conosco

O deputado estadual Gervásio Maia, do PMDB, precisou lembrar ao secretário de saúde Waldson Sousa que estava ali eleito pelo povo e que naquela casa legislativa é deputado quem interpela secretário e não secretário quem interpela deputado.

Aquela empáfia característica do governador Ricardo Coutinho parece que contamina seus seguidores e todos se acham no direito de transitar por aí como se tivessem um rei na barriga.

Em dado momento da sabatina tive a nítida impressão de que quem estava ali era o próprio Ricardo Coutinho e não um subalterno.

Waldson é a imagem e semelhança do ídolo. Usa o mesmo tipo de óculos, senta do mesmo jeito, gesticula muito parecido e levanta o nariz como se a verdade estivesse repousando em sua cabeça.

Resumo da ópera: o secretário não disse coisa com coisa, levou 20 perguntas feitas por Anísio para Roseana responder e ele só assinar, e teve que engolir em seco as estocadas de Aníbal e André Gadelha.

Perguntar não ofende: o que ele vai fazer com aquele atestado de óbito que recebeu de Anísio? Como sugestão eu diria para ele entregar a Roseana.

Antes que eu me esqueça: Gervásio transmitiu ao secretário o recado do ex, Zé Maria de França: ” Se quiserem faço uma ssessoria gratuita e em menos de 30 dias boto o Hospital de Trauma de Campina Grande para funcionar”.

O rapaz amarelou, ou melhor alaranjou!