Fale Conosco

Recomendo a oposição paraibana olho vivíssimo naqueles 400 milhões que o governador Ricardo Coutinho economizou no balancete dos dois primeiros meses de gestão.

Quem conhece seu modus operandi sabe que ele tem várias cartas na manga e a torneira começou a gotejar.

Ontem o Diário Oficial trouxe oitocentas e poucas nomeações; tenho confirmação de quem as gratificações estão sendo implantadas de novo só que em outros contracheques e variam de R$ 1.500,00 a R$ 2.500,00.

Totalizando, a Famup diz que ele já nomeou 3.500 comissionados; Luciano Cartaxo garante que são mais de 5.000. Todos, é claro, pela meritocracia: tiveram o mérito de ter um padrinho político.

Pelo que conheço de Ricardo ele vai partir para fazer uma obra marcante e há quem jure de pés juntos que é o Centro de Convenções e até já soube que o senador Roberto Cavalcanti comunicou a ele que vai iniciar as obras de um majestoso resort ali no Pólo Turístico e para tanto se associou com empresários espanhóis.

Por outro lado, ao contrário do Estação Ciência, o Centro de Convenções é obra fankstein por não ser de um só. Começou com Cássio e foi adiantada por Maranhão.

Que carta é essa tão espetacular que o governador guarda? Sua impopularidade é estratosférica, os setores de saúde e educação estão caóticos e de uma tacada só ele adquiriu mais de 100 mil inimigos ferrenhos ao demitir 16 mil e tripudiar da Polícia.

Recomendo atenção e 24 horas de monitoramento neste saldo entre despesa e receita dormindo no tesouro estadual.

Por enquanto são 400 milhões mais em breve será 1 bi. O que ele vai fazer com tanto dinheiro?