Fale Conosco

Tenho conversado com amigos sobre o espectro de um golpe de estado que está sendo armado na cozinha do PMDB para defenestrar Dilma e o PT do poder e o comando do País ser entregue a um trio que dispensa apresentações.

Falo dos beneficiários diretos da vacância no cargo maior. Michel Temer, Renan Calheiro e Eduardo Cunha, a linha sucessória de poder.

A não ser que algum conspirador ache que pode derrubar Dilma, o vice e os presidentes do Senado e Câmara numa lapada só.

Como não pode, quem hoje defende a saída de Dilma logo apresenta como alternativa que esses três personagens assumam o destino do Brasil.

É ou não é uma loucura?

A propósito, viram a chamada do programa do PMDB, que vai ao ar no próximo dia 28? “Confiem no PMDB”, dizem.

Há mesmo algo de muito errado na política brasileira e temos que mudar e botar na cadeia os corruptos. Mas, entre botar pressão em Dilma e jogar o Brasil às feras há muita diferença.

O que precisamos não é de golpes e aventuras, mas de uma reforma política já!