Fale Conosco

O Tribunal de Contas da União decidiu cobrar explicações do Ministério da Educação sobre o eventual desperdício de recursos públicos na produção dos kits, que, a pretexto de pregar a anti-homofobia, foram interpretados como uma espécie de manual de instruções para o homossexualismo, a ser distribuído inclusive a crianças, nas escolas.

  Na semana passada, a presidenta Dilma ordenou o cancelamento do material, chocada com o que viu. 

Ela alegou que o governo não tem o direito de interferir na vida sexual das pessoas, muito menos para fazer propaganda de opções sexuais. 

O MEC vai aguardar a comunicação oficial do TCU para se pronunciar. 

Com Blog de Cláudio Humberto