Notícias

O essencial desta quinta-feira no “Resumo do dia”

1. Aprovado por 379 a 131, o texto da reforma da Previdência foi aprovado em primeiro turno no final da noite de ontem (10) na Câmara Federal. Apenas quatro deputados da Paraíba votaram contra a aprovação da reforma – que modifica diversos trechos da lei que prevê a aposentadoria para os brasileiros. Foram eles: Damião Feliciano (PT), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PSB) e Hugo Motta (PRB).

2. A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão da Paraíba instaurou tomadas de contas especiais para apurar irregularidades detectadas na execução de convênios com as Prefeituras de Lastro, de São José da Lagoa Tapada e a de Lagoa. Portarias publicadas hoje no Diário Oficial do Estado designou comissões formadas por servidores para tratar dos casos. O prazo para que sejam concluídas é de até 180 dias.

3. O índice de ocupação dos dois últimos meses (maio e junho) foi um dos piores já registrados pela rede hoteleira na Paraíba, em comparação ao mesmo período do ano passado, não chegando a 45%. É o que revela um mapeamento feito pela Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH-PB). Em relação ao ano passado a taxa de ocupação nesse mesmo período chegou a 70%. Segundo um dos diretores da entidade, Gustavo Paulo Neto, a incerteza dos rumos da economia, a falência da Avianca Brasil e o consequente aumento das passagens aéreas foram os responsáveis pelo atual cenário de crise no ramo.

4. A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) suspende nesta quinta-feira (11), o abastecimento de água em 15 bairros de João Pessoa. A suspensão acontece a partir das 8h30, para realização de uma manutenção em um conjunto motobomba da estação elevatória de Marés, na Grande João Pessoa. Faltará água no Bairro dos Estados, Jardim 13 de Maio, Torre, Expedicionários, Tambauzinho, Jaguaribe, Mandacaru, Ipês, Pedro Gondim, Conjunto Verdes Mares, Cruz das Armas, Oitizeiro, Funcionários I, Jardim Planalto e Bairro dos Novaes.

5. Cerca de 15 mil servidores do Estado da Paraíba precisam atualizar dados cadastrais. O prazo vai até o final do mês de julho e, caso a alteração não ocorra, os agentes públicos poderão ter os salários bloqueados. De acordo com a Secretaria de Administração, o maior número – mais de 11 mil – de atrasados com a atualização é de aposentados e pensionistas.

Da redação

Tags: Tags: