Fale Conosco

O que aquela mão do secretário de segurança Cláudio Lima fazia na cara de um popular durante a visista da presidente Dilma em João Pessoa?

Gostaria de ver aquela mão na cara de um bandido que explode caixas eletrônicos todos os dias Paraíba adentro, se possível estampada na primeira página do Jornal Correio da Paraíba com a seguinte manchete agregando-lhe valor: “Secretário de Segurança acaba com a quadrilha da dinamite”.

O que aquela mão do secretário de segurança Cláudio Lima fazia na cara da liberdade de expressão, confundindo exercício de cidadania com os arrastões que ocorrem todos os dias nos bairros de João Pessoa e Campina e são promovidos por marginais que não temem mais os rigores da Lei?

Gostaria de ver aquela mão na cara da violência e estampada, se possível, na primeira página do Jornal da Paraíba e com letras garrafais um texto incisivo dizendo que ele resolveu o problemas graves de segurança pública..

Será que o secretário de Seguança Pública esqueceu das suas atribuições e decidiu virar segurança pessoal do governador?

Vaiar uma autoridade não é crime e um grupo que se junta para protestar pacificamente contra uma gestão não está formando quadrilha. Então, o que o secretário Cláudio Lima pensou quando decidiu de próprio punho enfrentar os manifestantes?

Que o secretário bote o dedo na cara dos marginais que aterrorizam a sociedade e deixe a sociedade botar o dedo na cara do Estado que falha nas poíticas públicas.

O que não pode é querer calar todo mundo na truculência que é marca registrada dessa gestão. Uma hora é a imprensa que deve ser amordaçada, noutra a própria sociedade.

Será que esse governador ainda não se acostumou com as vaias que emanam das vozes roucas das ruas?