Fale Conosco

Os números oficiais mostram o que todo mundo sente nas ruas. A violência e a insegurança são grandes e estão aumentando. O número de roubos cresceu 73% no primeiro trimestre deste ano em comparação com o do ano passado. No município de Campina Grande, a PM registrou um aumento de 19% nos roubos a pessoa, 30% às residências e de 178% em transportes coletivos, segundo evidencia um dos últimos guias eleitorais do Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato ao governo do Estado pela Coligação A Vontade do Povo.

O aumento também foi registrado no número de assaltos a bancos e a agências dos Correios em todo o estado. Além disso, as delegacias estão fechadas nos finais de semana e feriados quando mais ocorrem assaltos. Para Cássio, não interessa apontar culpados, mas sim o tamanho do desafio e encontrar soluções.

Para tanto, Cássio disse que vai recompor e ampliar os quadros das Polícias Civil e Militar que são hoje menores do que há quadro anos, como ainda redefinir a política salarial da categoria e dos agentes penitenciários. Os salários, hoje, são completados com diárias e quando o PM se aposenta perde mais de 40% dos seus vencimentos.

Buscar a mobilização, o estímulo e a colaboração de toda a sociedade em parceria com o Ministério Público e com o Judiciário para enfrentar a violência. “O nosso estado vai retomar a sua vocação história de paz e harmonia”, destacou.

Propostas

Cássio confirmou que vai realizar concurso público todo anos para recompor e ampliar os quadros da Polícia Civil e da Polícia Militar. Vai estabelecer parcerias com os municípios e com a sociedade para um programa preventivo, que envolve monitoramente por câmera das áreas centrais e principais ruas das grandes cidades, iluminação pública, cuidado com praças e logradouros públicos, integração com condomínios para monitoramente de ruas.

O candidato a governador pelo PSDB vai ainda mapear e delimitar as áreas de maior incidência de crime para esquemas especiais de policiamento. Será criado um programa de policiamento especial, nas comunidades, nas escolas e na zona rural.