Fale Conosco

Uma nova reunião entre os vereadores pretensos a se filiarem ao do recém criado Partido da República e Ordem Social (PROS), ocorreu ontem (30) entre seu presidente estadual o deputado Major Fábio e o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues.

Oito vereadores devem se filiar nos próximos dias ao PROS. Nesta reunião estavam presentes vereadores do DEM, PSC, PTC, PMDB, PTN e PMN, que já apoiam o prefeito Romero na CMCG. O PROS já estipula aos seus pretensos filiados que o partido fará uma oposição ao governo de Ricardo Coutinho e Rômulo Gouveia (PSB/PSD).

Os vereadores caso entrem no PROS criarão a maior bancada da CMCG. Estavam presentes Nelson Gomes (PRP), Pimentel Filho e Ivan Batista (PMDB), Sargento Régis (PMN), Alexandre do Sindicato (PTC), Laffite (PSC), Vaninho Aragão (DEM) e Buchada – Foto – (PTN).

Na base de Dilma – Embora o presidente do PROS evite falar se o partido será governo ou oposição, a legenda deve integrar a base de apoio do governo Dilma Rousseff no Congresso. Eurípedes já participou de reuniões no Palácio do Planalto, a última na segunda-feira (23).

A aproximação com o governo tem sido conduzida pelo ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). “Se já fomos chamados no Planalto é porque já estamos no governo”, diz um dos fundadores da sigla. “O posicionamento do partido será de alinhamento ao governo”, afirma.

A aproximação, contudo, pode divergir em matérias tributárias. O PROS pretende se lançar às urnas como defensor da redução dos impostos.