Fale Conosco

A dose salvadora acabou.
O estoque zerado obrigou a Prefeitura de João Pessoa a suspender, desde ontem, a vacinação.
E provocou tensão nos postos de imunização.
Hoje, o prefeito Cícero Lucena deve se reunir com o ministro Marcelo Queiroga para garantir fluxo continuo das vacinas.
Mais de 40 mil paraibanos aguardam para tomar a segunda dose e garantir a imunidade.
O caos na vacinação ocorre no pior momento da pandemia, com média superior a três mil mortes/dia.
E o governo Bolsonaro militando contra o isolamento social, enquanto tenta tumultuar a CPI da Covid, inserindo gestores estaduais e municipais na mesma panela da irresponsabilidade.
Aos que estão nas filas, ansiosos, um alento temporário:
O secretário Geraldo Medeiros revelou que até sábado a Paraíba receberá mais110 mil doses de vacinas – 66.250 da Astrazeneca e 44.000 do Butantan.
É, como disse, apenas um breve alento.
A tal vacinação em massa, prometida pelo ministro paraibano, dá sinais de que se trata de mais uma profecia não realizável.
O pandemônio político e a força da pandemia são indicativos claros de que estamos entregues à própria sorte.

Assista: