Fale Conosco

Esta segunda-feira, 1º de dezembro, marca o Dia Mundial de Combate à Aids. Na Capital paraibana, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Coordenadoria Municipal de promoção à Cidadania LGBT e Igualdade Racial e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), pelo Centro de Testagem e Aconselhamento de João Pessoa, em parceria com a Associação das prostitutas da Paraíba (Apros-PB), Centro de Orientação e Desenvolvimento de Luta pela Vida (Cordel Vida) e o Fórum ONG/Aids, disponibiliza o teste rápido, através de via oral, no Ponto de Cem Réis, no horário das 9h às 16h. 

A atividade, que também contatará com a apresentação de grupos culturais, além de alertar as pessoas sobre a importância da prevenção, pretende estimular a realização do teste rápido. “O resultado sai em até 30 minutos, e minutos antes, a pessoa evite ingerir alimento ou bebida, fume ou inale qualquer substância, escove os dentes e use antisséptico bucal”, explicou o assessor técnico da Coordenadoria LGBT e Igualdade Racial, Diego Rodrigues.

O teste é feito da seguinte forma: o fluido é extraído da gengiva e o começo da mucosa da bochecha com o auxílio da haste coletora. Quando surge uma linha vermelha, significa que não é reagente. Caso apareçam duas linhas vermelhas, indica que naquela amostra há anticorpos anti-HIV, ou seja, o teste é positivo.
 
Aids na Paraíba – Em julho deste ano, a Unaids, programa conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, divulgou dados globais sobre o número de infectados. Enquanto o número de pessoas atingidas diminuiu em todo o mundo, o Brasil seguiu o caminho inverso e apresentou aumento.
 
O índice de novos infectados pelo vírus no Brasil subiu 11% entre 2005 e 2013. A ONU aponta que 44 mil brasileiros contraíram a doença no ano passado, totalizando 730 mil pessoas com Aids, ou 2% do total mundial. Mais de 16 mil pessoas com HIV morreram em 2013, e 327.562 pessoas utilizavam antirretrovirais.
 
De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, na Paraíba, entre 2010 e 2013, a Aids foi a causadora da morte de 497 pessoas, sendo 231 homens. 

ClickPB