Fale Conosco

No Dia da Imprensa, a Associação Paraibana de Imprensa divulgou nota falando sobre o papel dos profissionais que formam opinião e representam a opinião de muitas pessoas.

Na nota, Marcela Sitônio cita Karl Marx ao falar sobre liberdade de falar e de ter opinião contrária às atitudes de governantes autoritários. A nota traz a crítica aos governantes que desrespeitam a imprensa e aos profissionais que falam somente as beneces feitas pelos governantes esquecendo o seu papel de informar e críticar, servindo por vezes, de assessoria disfarçada.

Concordo que o dia não é exatamente de comemorações pelo caos presente em nosso Estado, mas parabenizo-a Marcela por sua coragem em falar todas estas palavras que explicam o que é certo e dão bronca em quem não trabalha direito.

Parabéns aos colegas, e abaixo segue a nota na íntegra:

Segundo Karl Marx, “A imprensa livre é o olhar onipotente do povo”. Há indivíduos que não são povo, transformaram-se numa classe social apartada e elitista ou em dirigentes políticos, representantes do poder que sempre tenta obstaculizar a visão deste povo.

Temos observado, no quotidiano, grande parte da imprensa, lamentavelmente, pressionada pelas necessidades de recursos oficiais, dedicar-se exclusivamente a serviço de governantes que não admitem a existência, tampouco a divulgação, de ideias contrárias às suas, praticando até intolerantes perseguições.

Neutralizar as vozes discordantes é criar um monólogo estéril, com sérios prejuízos para a coletividade que precisa exercer, de forma espontânea, a livre manifestação de pensamento.

Muito mais do que de comemoração, o momento é especialmente de reflexão sobre o papel democrático da mídia. Vigilantes e atentos, diuturnamente e com consciência, haveremos de lutar contra qualquer ato que conspire a diminuição do livre exercício da liberdade de imprensa. Informação pode ter preço, mas a dignidade de quem informa jamais deve ser negociável.

Quiséramos nós, jornalistas e colaboradores da Imprensa Paraibana, comemorar, com altivez, o Dia da Imprensa, enquanto conscientes de que somos pupilas e, muitas vezes, olhos ou materialmente a livre palavra sobre o que vê o independente “olhar onipotente do povo”.

Marcela Sitônio

Presidente da API