Fale Conosco

O vereador Naldo Cell (PT) renunciou, nesta segunda-feira (14), a presidência da Câmara Municipal de Conde. Ele tinha sido afastado do cargo na última segunda-feira (07), acusado de beneficiar uma construtora cuja a mãe é sócia em obras de reforma da Câmara.

Com a renúncia, Naldo se livrou da cassação. Além de Naldo, o vice-presidente Irmão Kaká (PMDB) e o primeiro-secretário, Pinta Gurugi (PR), também renunciaram e uma nova eleição deve acontecer nos próximos dias, com o vereador Juscelino Correia (PPS) sendo eleito presidente.

Na sessão de hoje, estava na pauta o afastamento definitivo de Naldo Cell e o pedido de Cassação do parlamentar. De acordo com o Regimento Interno, na vacância do presidente e vice, o mais votado deveria assumir e convocar novas eleições.

Tiros Disparados 

Na manhã de hoje Naldo procurou a polícia para denunciar ter sido vítima de uma tentativa de homicídio. Segundo ele, o portão da sua casa e seu veículo foram atingidos por vários tiros.

A Polícia Militar realizou buscas pela área, mas nenhum suspeito foi localizado.

Naldo Cell acredita que o caso foi uma forma de intimidação e disse que vai solicitar uma segurança particular à Secretaria de Segurança e da Defesa Social (Seds).

 O delegado do Conde, Héctor Azevedo, comentou que tomou conhecimento do fato e ouviu o vereador na manhã desta segunda-feira. “Solicitei uma equipe da perícia [do Instituto de Polícia Científica] para colher os vestígios e analisar os disparos”, comentou. Em seu depoimento, o vereador contou que a sua mãe, que mora na mesma casa, ouviu os tiros e foi até ele avisar. Ao sair, Naldo encontrou as marcas de tiro.