Fale Conosco

A ex-deputada Nadja Palitot do Partido dos Trabalhadores (PT) declarou nesta terça-feira (19) durante entrevista coletiva na API, que continua votando em Lucélio Cartaxo para Senador, em Dilma para presidente e segue com sua relação com o prefeito Luciano Cartaxo. Entretanto, Nadja declarou que vai apoiar a candidatura de Cássio Cunha Lima para o Governo do Estado, contrariando a opção do partido. Ela afirmou que por uma questão ética entregou o cargo que ocupa no governo municipal e se licenciou do PT.

Nadja disse que o único pedido que fez ao prefeito Luciano Cartaxo e ao ex-presidente Rodrigo Soares, foi que o governador Ricardo Coutinho não voltasse a ter influência no PT. Diante da aliança, ela não poderia permanecer nesse projeto. Nadja disse que não se sentiu usada ou enganada e reconhece as dificuldades que Luciano Cartaxo teve para manter a sua candidatura, mas tomou um choque com o anúncio da aliança entre Ricardo e Luciano. Foi pega de surpresa.

Ela disse ainda acreditar que Cássio está mais amadurecido, como tem dito, e pode fazer o governo que a Paraíba precisa neste momento.

No início da entrevista, Nadja pediu que fosse respeitado um minuto de silêncio em lembrança de Eduardo Campos, que, segundo ela, era amigo pessoal dela e de Cássio. Em seguida, ela fez um breve histórico de sua vida pública, lembrando que entrou no PT depois de longa militância no PSB.

Já o candidato Cássio Cunha Lima disse que hoje é um dia especial para sua campanha e destacou o espírito de luta pelas causas sociais que Nadja  travou em toda sua vida pública.