Fale Conosco

O prefeito de Patos, Nabor Wanderley, acompanhado de seu vice, Professor Jacob, estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira 04 com a imprensa local, em coletiva pra tratar vários assuntos que pautarão sua terceira gestão municipal. O primeiro ato assinado por Nabor e Jacob foi a de reativação da obra para a conclusão da UPA do Jatobá, que será regional e que deverá ser entregue à população em 150 dias.

Orçada em R$ 970 mil, a UPA será concluída numa parceria município e Estado, que disponibilizará a quantia de R$ 500 mil na contrapartida. “É uma obra de suma importância para Patos. Trata-se um compromisso de campanha e graças a Deus será concluída”, afirmou Nabor Wanderley. Até o início da obra haverá o processo licitatório, com demora estimada de no máximo 45 dias.

O gestor municipal percorreu várias obras em andamento, outras paralisadas para conhecer a realidade de cada uma e agilizar a devida conclusão. Na coletiva de hoje falou do projeto do Centro de Zoonoses, orçado em R$ 1,7 milhão, que precisa ser reavaliado para que possa atender muito além dos 64 animais como previsto.

O lixão de Patos foi outro questionamento respondido por Nabor, que enfatizou que o mesmo será desativado em breve e lixo será transportado para outro setor. Sobre o aterro sanitária afirmou que haverá estudos da equipe técnica para saber se vale a pena o município assumi-lo.

Várias obras, segundo o prefeito de Patos, precisam ser aceleradas e entregues à população, a exemplo do Ginásio O Rivaldão, Estádio José Cavalcanti, importantes praças de incentivo ao desporto, a conclusão do Canal do Frango, Canal do Noé Trajano. “Vamos conversar e exigir das empresas rapidez na conclusão dessas obras”, adiantou.

Com relação à saúde, em especial à condições de funcionamento das UBS, disse que em seis meses quer todas funcionando dentro das necessidades da comunidade. Há muitas reclamações da população em relação à falta de insumos e profissionais nas unidades de saúde.

A coleta de lixo da cidade é outro ponto citado por Nabor Wanderley como emergencial de uma solução. “Visitei vários bairros e neles vi muito lixo nas ruas. Vamos cobrar da empresa responsável agilidade e qualidade nessa coleta”, explicou.

Ele ainda falou sobre problemas de iluminação pública, galerias, antigos problemas, adequação de um transporte coletivo que funcione em harmonia com o serviço de mototaxista, abertura de campos de pelada, projeto da Alça Oeste, importante para o desenvolvimento de Patos, pavimentação de ruas e outros projetos, que devem receber recursos federais através do deputado federal Hugo Motta.