Fale Conosco

A mulher que se autoproclamou a “maior racista do planeta Terra” em um vídeo gravado em uma agência bancária em João Pessoa foi indicada pelo crime de racismo nesta terça-feira (1). A informação é do delegado Marcelo Falcone. O caso aconteceu em outubro no Banco do Brasil da Avenida Rui Carneiro, no bairro de Manaíra. As imagens, que viralizaram em todo o País e foram destaques em jornais nacionais da Record e da Band, viraram alvo de revolta e denúncias.

Além deste caso, a mulher também praticou um ato parecido em uma outra ocasião em uma loja de departamentos. “Chegamos à conclusão através das provas testemunhais e técnicas de que ela cometeu ambos os crimes, em ambos os casos”, afirmou o delegado.

“Sou a maior racista do Planeta. Eu odeio a raça negra”, esbravejou a mulher, na ocasião, para a câmera. Um homem que a acompanhava tentou acalmá-la, mas sem sucesso. A Polícia Militar foi acionada e mesmo diante dos agentes ela continuava com os gritos.

O delegado reforçou que ela teria cometido os dois crimes. Entenda aqui a diferença entre injúria racial e racimo. Na ocasião, a mulher foi detida e encaminhada para a Central de Polícia de João Pessoa, no bairro do Geisel. Ela foi liberada mediante pagamento de fiança.