Fale Conosco

O advogado e jornalista campinense Waldo Tomé de Souza, de 76 anos, morreu nesta quarta-feira (17), em Brasília, em decorrência de complicações no organismo dias após realizar procedimento cirúrgico nos pulmões.

Waldo Tomé foi assessor direto do ex-prefeito, ex-governador e ex-senador Ronaldo Cunha Lima. Prestou assessoria também ao ex-governador e ao ex-senador Cássio Cunha Lima. Torcedor fervoroso do Campinense, há mais de 20 anos tinha fixado residência em Brasília.

Em suas redes sociais o atual prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima lamentou a morte do jornalista. De acordo com Bruno, Waldo Tomé sempre pautou sua vida pelo extremado zelo profissional e dedicação às missões a ele delegadas. E registra uma frase célebre do jornalista e advogado: “Sonho acordado para não perder tempo nessa efêmera vida”.

Waldo Tomé deixa a viúva Leda, os filhos Walber e Andréa, além dos netos Júlia e Caio. O sepultamento do corpo de Waldo deverá ocorrer em Brasília, nesta quinta-feira, 17, segundo a família em Campina Grande.

O ex-senador e ex-governador Cássio Cunha Lima também lamentou a morte de Waldo em seu perfil nas redes sociais. Veja a publicação completa: