Fale Conosco

O senador Raimundo Lira é um empresário de sucesso, um homem em que os campinenses devem se orgulhar de tê-lo como conterrâneo, mas como político ele é uma miragem. Caiu de pára-quedas quando assumiu a vaga do atual ministro Vital Filho e não sabe o que fazer com o mandato.

Aliás, nem candidato a reeleição ele é, pois os Lira – que entraram na vida pública através de Ronaldo Cunha Lima –  chegaram a conclusão que o namoro com a política acabou e a família toda quer distância. Tico Lira, seu irmão, foi vice prefeito e prefeito de Campina, coordenou as campanhas de Veneziano e Vital e hoje quer ficar o mais londe possível desse mundo.

Faz tempo que Raimundo Lira fez opção pelos EUA, onde mora grande parte do ano. Sua segunda opção na escala é Brasília, onde tem prósperos negócios, e a Paraíba fica, como dizem no interior, no rabo da gata. Vem quando algum parente adoece.

Toda vez que vocês virem um release do gabinete do senador publicado em algum site ou jornal, saibam que a assessoria fez grande esforço para gerar notícia.

Poderia ser diferente e Lira poderia nesses quatro anos repetir a performance do primeiro mandato, quando ganhou com justeza o título de “senador trabalhador”.

Falta-lhe disposição para digerir o muído da política e uma assessoria que crie bons projetos e produza resultados, ao invés de apenas releases.