Fale Conosco

Uma moradora da cidade de Eunápolis, na Bahia, encontrou 18 escorpiões dentro da casa onde mora com o filho de 7 anos. “Achei um escorpião na cama do meu filho”, conta a comerciante Bruna Ferreira. “Fiquei assustada, já comprei veneno, limpo a casa o tempo todo”, completou.

Dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do município mostram que foram registradas 71 picadas por escorpiões no Hospital Regional de Eunápolis neste ano. Não há registro de mortes. Segundo o G1, a unidade é a única na cidade que aplica o soro antiescorpiônico.

O escorpião injeta veneno neurotóxico nas suas vítimas no momento da picada. A substância age diretamente no sistema nervoso e provoca dor intensa, que pode se espalhar pelo corpo. Em cerca de uma ou duas horas, o quadro pode evoluir e tornar-se grave, o que faz com que o atendimento imediato seja indispensável. A picada de escorpião pode levar à morte.

A vendedora Dalcicléia Castro, que mora no bairro Arnaldão, assim como Bruna, disse que a irmã dela se mudou de lá por causa da infestação. “Meu sobrinho foi picado suas vezes por escorpião”, afirmou ao site.

Os moradores atribuem a alta concentração de escorpião a fazendas que ficam na região. Eles também afirmam que a incidência aumenta no mês de abril por conta da aproximação do inverno, que faz com que os animais deixem as suas tocas em busca de alimentos e abrigo.

O superintendente de serviços públicos da cidade, Tito Fonseca, disse que não pode roçar o mato da fazenda próxima ao bairro Arnaldão por se tratar de uma área particular. No entanto, ele se comprometeu a organizar um mutirão nas regiões mais afetadas em maio para retirada de lixo e entulho.

Para evitar a infestação de escorpiões nas residências, o Coordenador do Centro de Controle de Zoonoses de Eunápolis, Everton Ruscioleli, listou alguns cuidados: “Evitar o acúmulo de lixo e madeira dentro de casa, colocar objetos e roupas em locais altos e fechados e quando for vestir roupa sacudir e olhar dentro do sapato para evitar as picadas”.