Fale Conosco

O Dirigente Municipal do Partido dos Trabalhadores em Campina Grande, Gustavo Pontinelle desafiou nesta quinta-feira, 05 de Junho, o presidente da legenda no estado, Rodrigo Soares a apresentar ata de reunião ou resolução especifica expedida pelo colegiado da Comissão Executiva ou Diretório Nacional do PT, onde uma dessas instancias deliberem ou ratifiquem o apoio do partido a aliança com o Partido de Paulo Maluf em Campina Grande.

Tal homologação por parte da instancia máxima nacional do PT tem sido anunciada com insistência pelo Presidente Estadual Rodrigo Soares, sem que este apresente uma prova documental sequer do apoio do colegiado petista nacional a tal intento, existindo até o momento apenas posições e opiniões isoladas sobre a questão.

Segundo Gustavo Pontinelle o nomeda Direção Nacional tem sido exaustivamente usado a fim de buscar referendar uma aliança notadamente ilegal sobre o pontos de vista estatutário (posto que suapropositura ocorreu de forma extra temporânea ao que determina o regulamento de Previas e Encontros do Partido), jurídico ante os inúmeros vícios formais existente no referido encontro, que fizeram inclusive com que a Justiça da Paraíba através do Juízo da 5 Vara Cívelem Campina Grande e posteriormente através do Tribunal de Justiça da Paraíba se pronunciasse pela proibição da citada aliança através de Medida Cautelar proposta pelos dirigentes Gustavo Pontinelle e Charles Moura de Paiva, além de ser claramente rechaçada pela maioriados militantes petistas que, inclusive participaram no ultimo dia 28 de Junho de um plebiscito convocado a partir do que rege o Estatuto do PT, onde disseram NÃO a aliança com o PP em Campina Grande e deliberaram pela candidatura própria.

Para Gustavo, o uso do nome da Direção Nacional indevidamente é um fato lastimável que tem como objetivo confundir a opinião publica, insistindo em uma aliança que a bem da verdade nunca existiu nem sob o ponto de vista estatutário nem no seio da militância,tanto assim que teve sua proibição confirmada no órgão máximo de consulta aos filiados previsto no estatuto petista que é o Plebiscito, que foi convocado através de edital publicado nos dois principais jornais do estado e que mesmo em véspera de São Pedro e em meio a uma grande chuva que caia sobre Campina Grande, reuniu mais de 600 filiados que decidiram de forma, livre e soberana pela candidatura própria em Campina Grande. Os filiados na ocasião converteram o Plebiscito em Encontro Municipal e indicaram e aprovaram o nome do presidente Municipal da legenda, Alexandre Almeida para ser pré-candidato do Partido nas eleições2012.

Alexandre Almeida foi confirmado candidato na convenção municipal do PT que aconteceu na sede do Partido no sábado, dia 30 de Julho as 8:00h da manha, tendo como companheira de chapa concorrendo ao cargo de vice-prefeita a Economista Flavia Maria Pontinelle. Achapa foi aclamada pela unanimidade dos convencionais presentes.

A candidatura petista foi aprimeira a se inscrever no Tribunal Regional da Paraíba, na segunda feira, 02de julho e contará ainda com uma competitiva chapa proporcional para disputar as vagas de vereador na cidade.

Assessoria