Fale Conosco

Mais uma vacina candidata contra o coronavírus começou, nesta segunda-feira (27), sua fase 3 de testes em humanos. Desta vez, foi a norte-americana Moderna, que pretende incluir 30 mil pessoas no estudo.

Nesta etapa, batizada de Cove (Coronavirus Efficacy), a primeira dose administrada foi de um voluntário do Estado da Georgia, informou a CNN.

— Somos gratos aos esforços de dentro e de fora da companhia para nos levar a esse importante marco. Agradecemos aos participantes e aos pesquisadores, que começaram agora o trabalho do estudo da Cove. Esperamos que nossa pesquisa demonstre o potencial de prevenção à covid-19 para que possamos derrotar esta pandemia — disse, em comunicado à imprensa, Stephane Bancel, CEO da Moderna.

Os testes serão realizados em cem centros espalhados pelos Estados Unidos e têm como objetivo incluis pessoas com risco aumentado de gravidade em caso de contaminação pelo coronavírus. O estudo com o imunizante conta com a colaboração do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID, da sigla em inglês) e Autoridade Biomédica de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado (BARDA, da sigla em inglês).

Os resultados da fase 1 do estudo foram publicados na metade de julho no New England Journal of Medicine. Após receberem duas doses, com diferença de 28 dias entre elas, todos os voluntários apresentaram resposta imune contra o sars-cov-12 e não houve problemas de segurança.

Também estão na fase 3 de testes em humanos a vacina chinesa, conhecida como CoronaVac, e a dose desenvolvida pela Universidade de Oxford. Ambas terão testagem realizada no Brasil.