Fale Conosco

O político Ricardo Coutinho é um animal que não se pode subestimar, pois tem fama de fazer o errado virar o certo e derrotar mitos, a exemplo de Maranhão em 2010 e Cássio em 2014.

No entanto, RC carrega consigo uma praga. Não consegue transferir para os seus chegados a aparente sorte que lhe deu régua e compasso para chegar ao topo e ainda aspirar mais.

Apesar de Estela ter chegado ao mandato de deputada, e aí podemos mensurar o tamanho do investimento feito, o que os Rosas e Urquizas nunca nem de longe tiveram, nenhum dos galhos que RC adubou virou árvore.

E aí vem a pergunta: até quando ele acreditará no projeto João Azevedo? Há quem diga que a aventura tem começo, meio e fim e que a data base é junho.

Se aquele desenho animado não virar candidato de carne, osso e votos, voltará ao gibi de onde saiu e só restará ao governador sacar Estela da cartola.

Mas, pergunto, com a folha a caminho do atraso e obras em compasso de espera, terá o governador oxigênio para evitar a vitória do prefeito Cartaxo?

Um amigo analisou ontem que o governador já se arrepende do rompimento. Dinâmica, a conjuntura mudou. E muito. Cartaxo, cá pra nós, foi mais realista, pulverizou recursos em pequenas obras pelos bairros, tá fazendo as que consegue terminar e caminha para sua reeleição.

Mas, fica a dúvida se o bumbum do governador continua virado para a lua ou se a sua sorte é um mito criado pelo erro dos adversários?