Fale Conosco

Rômulo Gouveia não se emenda e sempre que abre a boca cria problemas para si e para os outros e essa falta de senso superlativamente foi amplificado desde a sua posse como governador interino na última sexta.

É que no sábado ele concedeu uma entrevista na Rádio Caturité de Campina e, perguntado pelo apresentador Arimatéia Souza qual seria sua agenda prioritária, disse sem titubear que nesta segunda faria uma visita oficial ao desembargador federal Rogério Fialho, em Recife.

Na condição de governador o que é que Rômulo vai fazer na 5ª Região do Tribunal Regional Federal? A desculpa dele é que viaja com procuradores do estado para prestigiar a passagem do desembargador pela presidência interina daquele Tribunal, mas sabemos que essa “gentileza” tem outros interesses. 

Sabemos que o cidadão Rômulo Gouveia tem assuntos naquele tribunal, mas são objetivos particulares que não podem ser tratados como agenda oficial de um governador.

No sense, sem ética e trocando alhos por bugalhos o governador interino deveria reformular sua agenda oficial para hoje e assim evitar gerar constrangimentos para um desembargador tão sério como Rogério Fialho, que vem a ser o marido da juíza federal Helena Fialho.

Cada coisa é uma coisa e um governador não pode usar o peso do cargo para pressionar interesses pessoais.

Olhando só para o próprio umbigo Rômulo corre o risco de ser um interino ainda mais nacisista do que o titular.