Fale Conosco

O ministro da Educação Paulo Haddad garantiu nesta quarta-feira, 03, que o MEC promoverá uma reunião no próximo dia 12, em João Pessoa, da qual participarão os prefeitos das cidades mais atingidas pelas recentes chuvas no estado. O compromisso foi firmado durante audiência com o senador Wilson Santiago e o deputado federal Wilson Filho, ambos do PMDB paraibano, defensores de ações imediatas para atendimento de situações de emergência na Paraíba.

Segundo levantamento feito pelos dois parlamentares, perto de 40 municípios tiveram escolas e equipamentos danificados pelo excesso de chuvas que caíram em todo o estado. “Temos uma situação de fato preocupante a resolver, por isto é que estivemos com o ministro Paulo Haddad, fazendo com que ele percebesse a gravidade da situação e concordasse em ir até o estado reunir com os prefeitos e gestores escolares”, comentou Santiago.

Para o deputado Wilson Filho, “o mais importante da audiência com o ministro da Educação foi perceber que ele mostrou-se altamente sensível aos nossos apelos, tanto que firmou esse compromisso de manter uma reunião com os prefeitos das cidades onde os efeitos das chuvas foram mais fortes, prejudicando o funcionamento das escolas, a ser realizada lá mesmo na Paraíba”.

No documento entregue ao ministro Paulo Haddad, os parlamentares requerem prioridade à liberação de recursos financeiros para construção e recuperação de escolas nos municípios que foram reconhecidos situação de emergência, por terem sido atingidos fortemente pelas chuvas, causando enormes danos as suas populações, em especial aos filhos das famílias mais carentes que estudam na rede pública de ensino no estado.

No estado, de acordo com levantamento oficial feito em julho, as chuvas mais recentes deixaram 1,4 milhão de pessoas prejudicadas. Relatório da Gerência da Defesa Civil Estadual apontaram que o estado teve 2.310 pessoas desalojadas e 955 desabrigadas. Ao todo, 513 casas foram destruídas ou danificadas, afetando mais de 3.800 pessoas. Dezenas de escolas tiveram o funcionamento normal prejudicado por conta do excesso de chuvas.

Os municípios relacionados por Wilson Santiago e Wilson Filho foram Cabedelo, Caaporã, Ingá, Natuba, Riachão do Bacamarte, Mogeiro, Gurinhém, Areia, Alagoa Nova, Barra de São Miguel, Mamanguape, Matinhas, Umbuzeiro, Mulungu, Bayeux, Santa Rita, João Pessoa, Pirpirituba, Pilar, Conde, Sapé, Campina Grande, São José dos Ramos, Lucena, São Miguel de Taipú, Itabaiana, Massaranduba, Alhandra, Puxinanã, Alagoa Grande, Itatuba, Barra de Santana, São Sebastião de Lagoa de Roça, Lagoa Seca, Caldas Brandão, Juarez Távora e Pocinhos.