Fale Conosco

O ministro da Saúde e médico cardiologista Marcelo Queiroga se reuniu com jornalistas neste sábado (3), após reunião com representantes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e declarou que evitar lockdown é a “ordem” do presidente Jair Bolsonaro, mas que a população precisa colaborar e fazer o dever de casa. “(…) O dever de casa é de toda população. Por mais que nós falemos todos os dias sobre isso, não vemos a população tendo adesão às medidas”, afirmou.

O ministro ressaltou também a importância de se evitar aglomerações, cumprir o isolamento social e usar máscara – este último item de proteção fundamental e eficaz no combate à Covid-19. “Nós precisamos nos organizar para que evitemos medidas extremas e consigamos garantir que as pessoas continuem trabalhando, ganhando o seu salário, renda, e a economia funcione, deixando essas situações extremas para o último caso. Então, evitar lockdown é a ordem, mas temos que fazer o nosso dever de casa. E o dever não é só do governo federal, do Estado e do município, é de cada um dos cidadãos”, afirmou.

Ele falou, ainda, sobre um acordo do Brasil com a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) para aquisição de kits de intubação de pessoas acometidas com a Covid-19, entre outras doenças.