Fale Conosco

Na tarde da última quinta-feira (26) a Promotoria Regional do Patrimônio Público de Campina Grande realizou uma audiência por videoconferência com representantes da Prefeitura de Campina Grande sobre a contratação de servidores por excepcional interesse público do município. De acordo com a última folha de pagamento disponibilizada através do Sagres, em janeiro o número de servidores sem concurso da PMCG era de 6.278 a um custo de R$ 9.825.112,92 e em setembro eram 9.326 a um custo de R$ 15.800.526,26.

Durante a audiência, foi proposta a assinatura de um acordo de não persecução cível (ANPC). De acordo com o promotor de Justiça, Pedro Alves da Nóbrega, de acordo com dados preliminares obtidos perante o Tribunal de Contas do Estado, disponíveis no link Sagres, a Prefeitura de Campina Grande conta atualmente com 1.938 servidores contratados. “A justificativa apresentada pelo Município é que não foram criados cargos formalmente mediante lei pelo Parlamento Mirim e que a maioria dos cargos preenchidos por contratados decorrem de programas custeados pelo Governo Federal”, informou o promotor.