Fale Conosco

Presos na 11° e 12° fases da Operação Calvário deflagrada na semana passada, Edvaldo Rosas e Pietro Harley estão recolhidos na ala especial da Penitenciária Hitler Cantalice, mesmo sem terem diploma de nível superior. No entanto, o Ministério Público da Paraíba acionou a Justiça para que os dois sejam transferidos para a ala comum, juntamente com os outros detentos.

O Ministério Público pede explicações sobre o caso e determinou que os dois presos apresentem a comprovação que os enquadre no uso da cela especial.

O pedido de transferência para a ala comum deverá ser apreciado pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa.

Segundo informações de fontes do judiciário obtidas pelo portal ClickPB, durante a prisão de Edvaldo e Pietro, na última quinta-feira (04), eles declararam não possuir diploma de nível superior. A discrepância das informações leva o Ministério Público a querer mais informações acerca dos presos e consideram a permanência dos dois homens em ala especial, mesmo sem um diploma que justifique, uma afronta ao estado democrático de direito.

As últimas fases da Operação Calvário, deflagrada na última quinta cumpriu mandados de prisão contra Edvaldo Rosas, Pietro Harley e Coriolano Coutinho, este já preso, além de outros 26 mandados de busca e apreensão. Nesta etapa da operação está sendo investigada a organização criminosa que atuava no Governo do Estado, contratando de forma fraudulenta empresas para o fornecimento de material didático.