Fale Conosco

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) na Paraíba vai investigar as denúncias de que servidores públicos estariam sendo recrutados por candidatos para trabalhar em suas campanhas durante o período eleitoral. A utilização, por gestores, de qualquer recurso público, quer seja humano ou material é proibida pela justiça durante a campanha eleitoral. De acordo com o chefe da Procuradoria, Rodolfo Alves, o órgão já instaurou alguns procedimentos para apurar as acusações que estão sendo divulgadas na imprensa.

No entanto, o procurador informou que existe uma grande dificuldade em encontrar pessoas dispostas a colaborar com as investigações da Procuradoria. Ele informou também que a PRE garante o sigilo das pessoas que queiram prestar informações sobre esse tipo de conduta dos administradores públicos.

Ainda conforme Rodolfo Alves, a verificação das supostas pressões e irregularidades por parte dos gestores públicos só poderão ser confirmadas com testemunhos dos servidores e produção de provas. Só com as informações em mãos é que o Ministério Público Eleitoral (MPE) poderá ingressar com ações cabíveis na Justiça.

BG