Fale Conosco

Quando João Pinto registrar sua chapa única hoje na sede da API uma música fúnebre tocará incidentalmente para anunciar o enterro daquela entidade como a conhecemos até a gestão Marcela Sitônio. Aguerrida e independente.

Por falta de interesse da categoria, não teremos eleição na API esse ano. João Pinto se perpetuará em mais um mandato, costurando um consenso da covardia chapa branca.

A SECOM estadual assumirá a entidade, que, deixará de ser a casa da liberdade de imprensa, para ser uma sucursal da política de comunicação do governo Ricardo Coutinho.

Garroteada a partir do dia em que o famigerado comprador de votos e consciência conhecido como Empreender adentrou suas portas e distribuiu benesses de oito mill reais para muitos ficarem caladinhos, a API virou sem querer avalista de uma fraude.

E tudo foi conduzido pelo jeitinho manteiga de João Pinto, o vice que assumiu temporariamente o mandato enquanto Marcela estava no Tribunal de Justiça.

Mas, o que esperar de um eterno assessor de imprensa? Mais assessoria e dessa vez no atacado, pois manter a API amordaçada vale mais do que se imagina para um governo truculento.

Adeus API! Obrigado pela nota, pois tenho certeza que foi a última antes de sua carcaça descer ao túmulo.