Fale Conosco

Se esse blefe que os paraibanos elegeram governador fosse um republicano e não uma pústula, poderia eu capitular de minhas convicções e aqui mesmo neste espaço não ter vergonha de dizer que errei, rever posições e aderir aos girassóis em nome dos mais altos interesses de quem ama e quer a Paraíba tremulando no mastro mais alto do pódio.

Mas, Ricardo Coutinho é a maior decepção política dos últimos 100 anos e cada vez mais vejo conterrâneos contando os dias para se livrar desse aborto político.

Feito a estratégia caracol que aprendemos no Empretec do SEBRAE, ele pratica o propósito inverso e se autodestrói a partir dos círculos mais próximos, perdendo pelo caminho amigos e seguidores do quilate de Rossana Honorato e Fernando Abath e mais recentemente Luciano Agra e Bira.

Estão errados os que saltaram do vagão desse trem desgovernado ou o maquinista? Quem um dia pensou e pregou uma política decente não poderia compactuar com a bandalheira que virou a gestão do PSB, mesmo que sejam cúmplices de alguns desvios de conduta e tenha que responder nas barras da Lei que tarda, mas não falha.

Não vou aqui dizer quer esse projeto de poder que alçou Ricardo ao topo não tenha embutido em seu escopo desejos de riqueza; não posso e não quero aqui defender que as ovelhas desgarradas mereçam perdão, ninguém é ingênuo para absolver os pecados capitais só porque se arrependeram de todas as maldades que o Coletivo RC praticou.

Já tive a oportunidade de dizer aqui neste espaço que percebia indícios de formação de quadrilha na intenção de quem formatou o Coletivo. Não é o fato de espalharem o boato de que o Coletivo acabou que os chefes e todos os integrantes, sem exceção, estejam fora do alcance da mão pesada da Justiça.

Não existe ex-pecador e o cristianismo diz que cada um paga pelos seus atos no juízo final. No entanto, quem saltar antes dessa canoa furada merece sim ser julgado com ponderações. Uma Rossana Honorato e um Fernando Abhat saíram, por exemplo, com as mãos limpas; já Agra e Bira estão atolados até o último fio de cabelo nas safadezas e merecem punições severas além do julgamento popular nas urnas deste ano.

Quanto ao governador Ricardo Coutinho, o mais impopular de todos até hoje, o chá está se coando e a lapada vai ser maior, como são as sentenças populares e jurídicas a quem chefia.

Como diria Jack, o Estripador, vamos por partes: derrotemos todos os candidatos a prefeitos ligados ao governador agora em 2012, para em 2014 fazermos com ele o que a turma que malha o Judas lá em Jaguaribe faz. Arrebatemos de mãos impuras o destino da Paraíba.

Anotem: Ricardo Coutinho vai ficar só em todos os sentidos. Como diria Lobão, “…mas não tente se matar, pelo menos essa noite não…”