Fale Conosco

Jabuti não sobe em árvore e quando sobe foi porque alguém botou ele lá. A ex-secretária de Saúde da Paraíba durante o governo de Ricardo Coutinho, Cláudia Luciana de Sousa Mascena Veras ganhou um cargo na Superintendência do Ministério da Saúde. A portaria com a nomeação de Cláudia no Ministério da Saúde foi assinada nesta quarta-feira (03) e publicada na edição desta quinta-feira (04) do Diário Oficial da União.

Cláudia Veras exercerá a função comissionada Técnica de Auxiliar de Serviços em Saúde II na Superintendência Estadual do Ministério da Saúde na Paraíba. 

Investigada pela Operação Calvário, a ex-secretária é acusada de participar de um esquema criminoso de desvio de dinheiro em setores da Educação, Saúde e Turismo do Governo da Paraíba durante o mandato do ex-governador Ricardo Coutinho. Cláudia foi alvo de mandado de prisão durante a Operação e atualmente ainda obedece medidas restritivas de liberdade, fazendo uso de tornozeleira eletrônica.

Quem é o padrinho ou madrinha de Cláudia Veras?

Confira a nomeação de Cláudia Veras no Diário Oficial da União:

* Este blog havia publicado anteriormente que Cláudia Veras foi nomeada ao cargo na Funasa, informação que foi desmentida por Maria Luísa Pedrosa, integrante da Coordenação da Comunicação Social da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Brasília. Conforme solicitado, a matéria foi alterada na sexta-feira (05).

Confira na íntegra a mensagem enviada por Maria Luísa ao blog:

Me chamo Maria Luísa Pedrosa, da Coordenação da Comunicação Social da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Brasília.

O motivo do meu contato é para informar um equívoco na matéria publicada por vocês ontem (04/02), a respeito da nomeação da Sra. Cláudia Veras. Na matéria está sendo informado que a nomeação foi feita para a Superintendência da Funasa na Paraíba, mas a informação está incorreta.

A Sr. Cláudia foi nomeada para a Superintendência do Ministério da Saúde, conforme o Diário Oficial publicado ontem. Gostaria de solicitar a alteração na matéria para que a informação seja passada corretamente, retirando o nome da Funasa e da Superintendente Virgínia Maria.