Fale Conosco

A realização dos tradicionais festejos juninos ainda sentirão o impacto da pandemia em 2021, diz a Presidente da PBTur, Ruth Avelino. Ao avaliar o cenário, ela comenta que as festas de São João devem continuar sendo realizadas de formas diferentes, já que as medidas de isolamento social não permitirão a aglomeração de grandes multidões. Ruth afirma que já vem conversando com prefeitos cujas cidades têm tradição nos festas juninas e declara só será possível a realização do evento se houver avanço na questão da vacinação.

A Presidente da PBTur relata que, uma das alternativas para a realização da festa seria a produção de eventos menores, com artistas locais, descentralizados. Na cidade de Campina Grande, por exemplo, o Parque do Povo não concentraria todas as demandas referentes ao ‘Maior São João do Mundo’. “Se houver um avanço nessa questão da vacinação será possível realizar os festejos juninos”, disse Ruth Avelino. Porém, ela ressalta: “Se a doença avançar com mais velocidade que a vacinação, o próprio Ministério Público não permitirá a realização”.

O presidente da quadrilha campinense Moleka Sem Vergonha, Mahatma Gandhi, defende que a saúde da população deve vir em primeiro lugar. “Se encontrar uma cura, se encontrar uma vacina para todos, pode ser que haja a possibilidade de fazer festas. Mas, não é só a festa, tem também o clima de comemoração, que se perde depois de uma tragédia tão grande quanto essa”, lamenta.