Fale Conosco

Como podemos tratar uma administração que permite que o depósito que guarda os alimentos que serão servidos nas creches da Capital do Estado em um ambiente completamente insalubre?

O que falar desse prefeito e da Secretaria de Educação da Prefeitura?

Uma denuncia foi direcionada à Promotoria da Educação de João Pessoa, e promotora Fabiana Lobo fez a vistoria no local que armazena a comida que será preparada e servida às crianças que frequentam as creches da Capital.

Quando a promotora chegou lá, imaginem, havia comida estragada, alimentos com insetos, bolachas roídas por ratos, poeira nas embalagens, além de veneno para ratos nos cantos da parede em um lugar que não tem ventilação adequada para manter os produtos da forma correta. Some-se a tudo isto a existência de formigas.

O cenário descrito acima não é a casa da bruxa de uma história infantil, como “João e Maria”, trata-se de realidade, o pior é imaginar que esta comida é cozida e servida à crianças, não é de se admirar que agora os pais apareçam com relatos de que crianças tenham ficado doentes “sem explicação”.

O quadro bizarro não termina por aí, acontece que a Secretária de Educação só tomou conhecimento do caso após o fato ter aparecido na imprensa.

Que vergonha!!! Que pena dessas crianças que se alimentam dessa forma, e saber que esta pode ser a única refeição do dia.

O depósito fica localizado na Avenida Valdemar Galdino Nazizeno, no bairro Geisel, é a principal avenida do bairro. O depósito fica na entrada do bairro.

Ainda foram encontrados no galpão, sacos de fardamentos escolares com o tecido mofado devido à umidade e poeira.