Fale Conosco

Impressiona o depoimento do médico e ex-deputado José Romero, em relação ao processo de perseguição que, segundo ele, vem sofrendo da parte do governador Ricardo Coutinho, por não seguir sua orientação política: “Eu já passei por 14 governos e nunca vi um governo tão tacanho, tão presunçoso, prepotente, arrogante e perseguidor como o deste indivíduo que aí está.”

As declarações de José Romero, cirurgião com quatro décadas de trabalho no Estado, foram dadas, recentemente, durante entrevista à Rádio Constelação (Guarabira), após ser surpreendentemente dispensado de suas funções no Hospital Regional de Guarabira, “por não compactuar do mesmo posicionamento político” do governador Ricardo Coutinho.

“A Paraíba não tem dono. A Paraíba não aceita mais cabresto. Já acabou esse tempo. Eu, com muita tranquilidade, estou pronto para servir ao meu povo e não vai ser uma figura dessa qualidade que vai inibir, cercear e dificultar o meu trabalho”, arrematou.

Perseguição – Este não é primeiro caso de perseguição a profissionais da medicina no Estado. Os médicos Ivanes Lacerda (patos) e Dr. Verissinho (Pombal) foram recentemente impedidos de trabalhar nos hospitais regionais dos municípios por não votarem com o governador.

Nos últimos dias, acionados pelas denúncias o Conselho Regional de Medicina (CRM) e o Sindicatos dos Médicos da Paraíba (Simed-PB), divulgaram notas na imprensa denunciando os vários casos de opressão profissional ocorridos nos últimos meses, com o afastamento de médicos de vários hospitais da rede pública estadual.

BHM