Brasil

Marcelo Odebrecht deixará a prisão rumo à sua mansão em São Paulo

O empresário Marcelo Odebrecht, que está preso há dois anos e meio pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, deverá deixar a prisão no próximo dia 19, rumo à sua mansão no Morumbi, em São Paulo.

Ele ficará impedido de sair de casa por mais dois anos e meio, será monitorado por tornozeleira eletrônica e terá ainda mais sete anos e meio de medidas restritivas pela frente antes de poder voltar a atuar.

A saída de Marcelo da carceragem da Polícia Federal em Curitiba tem provocado apreensão entre executivos da empresa, que enxergam suas movimentações como um meio de detonar a nova gestão e se colocar como solução para a construtora se recuperar. Pelas regras atuais do acordo de delação premiada, ele não poderá voltar à empresa até 2025, sob pena de perder os benefícios.

 

Desde que firmou a colaboração, no fim do ano passado, Marcelo está rompido com o pai, Emílio, hoje à frente dos negócios. A pessoas próximas, diz que o patriarca não o protegeu e ajudou a responsabilizá-lo por mais crimes do que teria cometido. Devido à briga, Emílio só o visitou na cadeia duas vezes.

Marcelo está isolado em relação à cúpula de acionistas da família. Três tios estão aliados a Emílio, e só um o apoia. Há receio de que ele tente influenciar os negócios emplacando nomes de sua confiança na direção. Apesar de estar às vésperas de deixar a prisão, o executivo chama a atenção de quem o visita pela frieza com que encara o momento. Não dá sinais de ansiedade e manteve a rotina.

Fonte: Brasil 247

Tags: Tags: