Fale Conosco

Estou convencido de que Maranhão aceitará o desafio de ser o candidato das oposições a prefeito de João Pessoa. Tem gente que acha pouco, tem gente que acha muito. Eu acho normal. 

Lá em Maceió este fenômeno se repete e o candidato derrotado ao governo, ex-governador Ronaldo Lessa, lidera a preferência popular e se a eleição fosse hoje bateria o atual prefeito, Cícero Almeida, do PP, aliado do governado Teo Vilela, por folgada margem. 

Aqui, o prefeito Agra se complicou após a destruição da pista do Aeroclube e Maranhão ganha terreno por ser o principal contraponto ao desastrado governo Ricardo Coutinho. 

Pra se vingar de RC e estimular a concorrência, o pessoense vota em Maranhão, que pela lógica deve ter Lauremília Lucena, esposa do Cícero daqui como vice. 

E Cícero, pergunta o cicerista? Fechará o acordo para ter o apoio de Maranhão ao Senado em 2014, ou para apoiá-lo ao Senado e ter a esposa prefeita por mais de dois anos. 

E Maranhão, o que é que acha disso? Conversei com ele ontem antes de acabar sendo ovacionado na inauguração do Teatro Municipal em Campina e ele me disse que naquele exato momento estava em um posto de gasolina aqui da Capital cercado por pessoas sugerindo a mesma coisa. 

– E o senhor vai aceitar? – perguntei. 

– Se o povo assim quiser, aceitarei a missão – finalizou.

Aceitando o desafio, Maranhão não será o primeiro ex-governador a disputar a eleição de prefeito de João Pessoa, pois Wilson Braga já implementou essa estratégia com muito êxito.